sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Dono de restaurante agredido por freiras

O dono de um restaurante italiano, de Câmpania, no sul do país, acusa um padre e duas freiras, cujas idades ultrapassam os 160 anos, de agressão.


Aniello Esposito, de 49 anos, pretendia regularizar o arrendamento do espaço onde funcionava o seu restaurante, no interior da Ordem das discípulas de Santa Teresa do Menino Jesus, em Rutino, na região da Campânia, no sul de Itália, mas acabou no hospital.

Esposito acusa duas irmãs da Ordem e um padre de o agredirem, tendo-lhe provocado contusões abdominais e no pescoço. Segundo Esposito, quando chegou ao local viu as duas freiras e o reitor do santuário a destruírem o restaurante.

"Tentei acalmar os ânimos, mas o padre bateu-me com uma cadeira, deitando-me ao chão. Depois, as freiras começaram a dar-me pontapés e a dizer palavras impronunciáveis", acusa Aniello.

A defesa dos três religiosos alega que o espaço estava a ser ocupado ilegalmente por Esposito e negam qualquer tipo de agressão. A madre superiora do convento, onde as duas freiras com 83 anos vivem, argumenta que as religiosas tinham começado a remover os móveis do espaço porque estava a ser ocupado, ilegalmente, por Esposito.

Aniello apresenta uma versão diferente, argumentando que tinha alugado o local de boa fé e que passava recibos. Mas acusa as duas freiras de quererem alugar o espaço sem ter de pagar impostos.

Tanto os religiosos como Aniello Esposito apresentaram queixa na Polícia.

Ora, então, como é que é? Ninguém precisa do gatito morto aqui? Está bem!


©PetehuntToons

Saudações felinas!
Até que o gato mie!